Notícias

Prefeitura de Araruama inaugura Estufa Municipal e Laboratório de Análise de Solo no distrito de São Vicente de Paulo

A Prefeitura de Araruama, através da Secretaria Municipal de Ambiente, Agricultura, Abastecimento e Pesca, inaugurou nesta quarta-feira, dia 30, às 9h30, o Laboratório de Análise de Solo Moisés Branco Rangel e a Estufa Municipal José Geraldo Rodrigues Chaves, no Galpão Agroindustrial do distrito de São Vicente de Paulo, na Rua Carijojó.

Segundo o Secretário de Agricultura, Abastecimento, Pesca e Ambiente, Claudio Barreto, a Estufa Municipal e o Laboratório de Análise de Solo tem o objetivo de apoiar diretamente a agricultura familiar permitindo fomentar a produção de hortas comerciais nas propriedades dos pequenos produtores rurais, sendo um meio de consolidar seus rendimentos.

A Estufa Municipal - que recebeu o nome do agricultor vicentino José Geraldo Rodrigues - abrange uma área de aproximadamente 84 metros quadrados, dispondo de quatro fileiras de suporte, com capacidade para 160 tabuleiros de 200 mudas, permitindo uma produção de 32 mil mudas a cada ciclo de produtivo de 25 a 30 dias. A estufa dispõe ainda de irrigação por aspersores permitindo suprir as necessidades de água das plantas, bem como controlar adicionalmente excessos de temperatura.

Já o Laboratório de Análise de Solo - que recebeu o nome do agricultor vicentino Moisés Branco Rangel - tem por finalidade avaliar de forma objetiva e rápida os parâmetros de solo que se queira analisar, a fim de se obter um solo equilibrado e produtivo. As análises permitirão otimizar a produção sem desperdícios de adubos e outras substâncias necessárias ao bom desenvolvimento das plantas, permitindo também conhecer mais profundamente os solos agrícolas municipais, elaborar mapas georeferenciados e criar bases de dados gerais e personalizadas em função dos parâmetros escolhidos.

De acordo com a Prefeita de Araruama, Livia Bello, a criação destas estruturas permitirão ao agricultor familiar aumentar de forma rápida a oferta de produtos apreciados pelo mercado consumidor e que tem um bom preço de comercialização, aumentando a independência financeira dos produtores rurais.

"Estamos avançando na nossa agricultura familiar e levando dignidade ao homem do campo. Nossa terra é rica e precisamos investir e valorizá-la", disse.